terça-feira, 16 de janeiro de 2007

orquestra sincrônica

houve um tempo
em que o tempo me ouvia.

hoje, nada escuta.
grita
nos meus ossos.

e eles,
mudos,
obedecem.

----

a vida é uma orquestra
sincronicamente armada
até os dentes
de agulhas.
essas agulhas se chamam
segundos.

2 comentários:

zyy1265 disse...

Very good article Can make friends? Visit my blog

Rê-Rá disse...

Achei muito bonito o comentário que você deixou no meu blog. Aliás, dei uma lida e achei seus poemas muito bonitos e interessante.
Você escreve muito bem.
Vim apenas agradecer uma visita e agoro prometo várias.