quinta-feira, 3 de agosto de 2006

Bateu uma saudade...

saudade é verbo intransitivo de dor
constante alívio
constantemente negado
frente o vazio
de sentir o que não está.
de ver o que se foi...
de tocar o vento.

respirar cada centímetro de ausência.
lembrar da falta que faz o que foi tudo.

saudade pula o muro e pega desprevinido.
saudade não conhece limite.
saudade não sabe ver as horas no relógio.
saudade é burra, e cega.
saudade... é só saudade.
saudade é a falta de tudo, em quase nada.

s a u d a d e s

saudo cada letra
pois atrás de cada uma
eu guardo aberto um sorriso,
e uma doce, e leve, esperança.

ai, esperança...
como me faz bem...
como me faz falta...

Um comentário:

Camila disse...

Oi!!!

Tava no blog do Anônimo e vi um comentário seu... Achei que seria interessante vir visitar o seu blog. Muito bom!!! Parabéns... Se quiser, depois aparece lá no meu blog.
Sempre q der eu apareço aki...

Um abraço